Digitadores precisam de Ginástica Laboral







O rápido crescimento do campo tecnológico no final do século XX trouxe consigo um maior conforto para a sociedade, porém o seu uso inadequado ou excessivo desta tecnologia propiciou um aumento considerado no aparecimento de novos casos de doenças, pois, a tecnologia deixou atividade corporal do ser humano restrita levando-o a um padrão de vida sedentário. Tal evento está sendo considerado o MAL DO AVANÇO TECNOLÓGICO.

O termo LER (lesão por esforço repetitivo) é a denominação mais conhecida pela população geral, porém não tão adequado por deixar subtendido que a doença ocupacional possui uma única causa que é o uso excessivo de determinada articulação, por este motivo em 1997 o termo DORT entrou vigor oficialmente pela norma do INSS onde deixa bem esclarecida que as doenças ocupacionais estão diretamente ligadas ao trabalho. Hoje se sabe que as articulações mais afetadas nos usuários de informática são: mãos, punhos, cotovelos e ombros. Problemas de coluna, fadiga e dores na vista podem surgir ao longo dos meses e anos decorrentes da má postura, postura estática prolongada, esforço visual e outros.

A tenossinovite é a mais conhecida das doenças que atingem os digitadores e surge pelo atrito excessivo do tendão que liga o músculo ao osso, este tendão está recoberto por uma bainha sinovial que faz com que a contração do músculo fique mais suave, quando ocorre à inflamação dessa bainha teremos a tenossinovite. A tenossinovite pode ser:

Tenossinovite dos flexores dos dedos: inflamação da bainha que recobre os tendões responsáveis pela flexão dos dedos da mão, que estão presentes na palma da mão

Tenossinovite estenosante (dedo em gatilho): Envolve os tendões flexores dos dedos da mão. Se ocorrer formação de nódulos sobre o tendão ou ocorrer um inchaço na bainha que recobre o tendão ele se tornará mais largo ficando comprimido nos túneis por onde ele passa. Estes túneis localizam-se dentro dos dedos;

Tenossinovite de Quervain: inflamação da bainha que recobre o abdutor longo e extensor curto do polegar.

Os sintomas gerais da tenossinovite em seu estado inicial vão de queixas espaçadas de desconforto na mão mais utilizada, porém, podem ser relatados um peso no braço e dor localizada.

Com a evolução da doença as dores tornam-se mais freqüentes e mais fortes com perda de força muscular. Em uma fase mais adiantada o músculo pode ficar atrofiado impedindo que os trabalhadores segurem até mesmo objetos leves, como uma caneta para escrever.

Síndrome do túnel do carpo: É outra forma bastante comum de LER que acometem os digitadores, é provocado pela compressão do nervo mediano que vem do braço e passa pelo punho em uma região denominada túnel do carpo. É desencadeada pelo uso excessivo do punho e dos dedos que resultará na inflamação e inchaço das estruturas que passam por esse túnel comprimindo desta forma o nervo mediano. Essa compressão resultará em um nervo mais fraco que provocará sensação de formigamento e amortecimento principalmente dos dedos polegar, indicador e médio;

Epicondilite lateral (cotovelo de tenista): É a inflamação localizada no epicôndilo lateral do úmero desencadeada pelo uso excessivo da articulação do punho, pois é nessa área que se localiza a origem da musculatura extensora do punho, dedos e supinadora

Dores na coluna: São causadas principalmente pelo uso de móveis inadequados, posturas viciosas no trabalho, em casa e/ou lazer, má postura e tensões musculares. Existem inúmeras patologias que apresentam como principal sintoma as dores nas costas entre elas destacamos:

Cervicalgia;

Cervicobraquialgia;

Dorsalgia;

Lombalgia;

Lombociatalgia.

Os indivíduos que tem dor na coluna têm menor rendimento profissional, limitam seus movimentos, reduzem a produtividade e tem dificuldade em realizar determinadas funções diárias. Uma vez instalada a doença desencadeada ou agravada pelo trabalho não haverá formas de cura e sim um tratamento conservador que inclui alguns antiinflamatórios, gelo e repouso da articulação envolvida. Este repouso dependerá da patologia e do estágio que ela se encontra.

Existem casos de que trabalhadores se aposentam jovens por não conseguirem realizar suas atividades laborativas devido às fortes dores causadas pela doença em seu estágio mais avançado.

A forma de prevenção ainda constitui o melhor remédio para estas doenças. Dentre as atitudes que visam à prevenção incluiremos os aspectos ambientais estudados pela Ergonomia e a atuação do fisioterapeuta com a aplicação da Ginástica Laboral

Implante a ginástica laboral na sua empresa. Funcionamos como consultores, mesmo em outro estado e entregamos o projeto pronto, para ser executado. Entre em contato.


Você não pode perder:

Conheça o Drive Virtual de Ginástica Laboral
Aulas Ginástica Laboral - Guia Prático
Digitadores precisam de Ginástica Laboral Digitadores precisam de Ginástica Laboral Editado por Dani Souto on 11:09 Nota: 5

Um comentário:

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

Tecnologia do Blogger.