quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Ginástica Laboral no Telemarketing


>







A ginástica laboral tem como objetivo minimizar os impactos negativos oriundos do sedentarismo do trabalhador e aumentar o seu desempenho na empresa. É uma atividade que deve ser orientada por um profissional de Educação Física, conforme dizem os projetos de Lei nº 6213/05 e 317/07 que estão em trâmite no Congresso Nacional, obrigando empresas públicas e privadas a desenvolverem ginástica laboral orientada por um profissional de Educação Física. Este profissional tem por objetivo desenvolver seqüências de exercícios que vão ao encontro das necessidades dos seus clientes, com o objetivo de reeducar a postura dos funcionários em sua posição de atendimento, diminuindo dores e cansaços em regiões onde a tensão muscular fica acumulada pela postura no uso dos materiais designados para sua função. As pessoas podem executar os exercícios por livre e espontânea vontade. Ela é uma alternativa de menor investimento para as empresas e que proporciona uma oportunidade para muitos trabalhadores vivenciarem a atividade física.

A ginástica laboral pode ser classificada em ginástica preparatória, compensatória e relaxamento (LIMA, 2004).

A ginástica laboral preparatória é executada sempre no início da jornada de trabalho do funcionário e tem duração de 5 a 15 minutos. Ela faz com que a circulação sangüínea aumente e ocorra uma melhor lubrificação e aumento das viscosidades das articulações e tendões. Longen (2004) explica que a Ginástica Laboral Preparatória é a execução de exercícios físicos preventivos e terapêuticos dentro do local de trabalho e que serve para aquecer a musculatura e as articulações que serão utilizadas. Diz, ainda, que a ginástica atua sobre as sinergias musculares antagônicas que são utilizadas nesse tipo de trabalho, proporcionando o equilíbrio funcional, a compensação e a recuperação ativa do funcionário; ela irá relaxar os músculos e prevenir fadiga causada pelo tipo de trabalho executado, além de melhorar a postura corporal.

A ginástica compensatória é executada no meio da jornada de trabalho, com duração de 5 a 15 minutos. O objetivo dessa ginástica "é o de compensar os músculos que foram trabalhados em excesso, durante a atividade diária, além de interromper a monotonia operacional" (LIMA, 2004, p. 20). Martins (2005)ressalta que a pausa no desempenho do trabalho repetitivo é fundamental para que haja a manutenção do ritmo produtivo do trabalhador.

A ginástica de relaxamento é executada no final do expediente e pode ter duração de 15 a 30 minutos. Ela é baseada em exercícios de alongamentos relaxantes para oxigenar as musculaturas envolvidas no trabalho diário.

Uma breve história da ginástica laboral

Os primeiros registros sobre a ginástica laboral são da Polônia, por volta de 1925, onde funcionários de empresas se exercitavam em suas pausas particulares. Em 1928, o Japão e paises da Europa (França, Bélgica, Suécia e Bulgária), além da antiga URSS, já estavam utilizando a ginástica laboral. No Brasil, em 1973, a FEEVALE e sua escola de Educação Física elaboraram o projeto "Educação Física Compensatória e Recreação". Em 1978, ela e o SESI elaboraram e implantaram o projeto "Ginástica Laboral Compensatória e Recreação". (LIMA, 2004).

A importância da ginástica laboral

A ginástica laboral é realizada para prevenção de doenças e para o bem-estar dos funcionários. É necessária na prevenção da saúde do trabalhador e pode ser feita no ambiente de trabalho.

Leia mais clicando aqui

Receba informações sobre Sua Saúde no Email

Comente:

Um comentário:

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

Comment

facebook

Outros Posts Sobre Saúde


Receba no seu Email:

Dúvidas? Entre em contato!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Todos os posts deste blog