Comércio e construção civil têm baixa adesão à prática em Manaus








A ginástica laboral também é indicada para trabalhadores do comércio e da construção civil. Nesses setores, a prática ainda precisa avançar.

No comércio, 15% das empresas têm atividades voltadas à prevenção de doenças ocupacionais e melhoria da saúde do trabalhador, destaca o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), Ralph Assayag.

Para o dirigente, a prática melhora a vontade de trabalho. “Dá ânimo, faz as pessoas se motivarem”, afirma Assayag. Ele conta que a própria entidade faz sessões diárias, com duração de dez a 20 minutos antes do início do expediente. “Fazemos alongamento, respiração, verificação de pulsação”, explicou. O empresário vê a prática como uma ‘mania’ que vem crescendo de um ano para cá.

Na construção civil, a atividade é necessária, mas não tão comum nos canteiros de obras. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil do Amazonas (Sintracomec), Roberto Bernardes, as visitas aos canteiros eram feitas durante uma ou duas semanas por fisioterapeutas do Centro Universitário Nilton Lins, com quem a entidade tinha uma parceria.

O presidente do Sintracomec salienta que, devido aos movimentos que os trabalhadores fazem, os exercícios são voltados ao aquecimento do empregado antes de iniciar a jornada para evitar lesões musculares.

A entidade reativou recentemente o contrato e espera retomar as atividades em julho.

Para a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos do Amazonas (ABRH-AM), Ozeneide Casanova, além de auxiliar na produtividade, dar boa condição e postura, a ginástica laboral é uma questão de qualidade de vida porque cria uma rotina saudável no trabalhador.

Você não pode perder:

Conheça o Drive Virtual de Ginástica Laboral
Aulas Ginástica Laboral - Guia Prático
Comércio e construção civil têm baixa adesão à prática em Manaus Comércio e construção civil têm baixa adesão à prática em Manaus Editado por saude.chakalat.net on 10:42 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.